Textos

Nicole Verissimo

Versos

Espaço o tempo.
O tempo é espaço.
Eis, um passo;
O ex-passo.
Algumas coisas vão para o espaço para amadurecer e cair por terra.
Tudo tem seu tempo, seu espaço, seu abraço e seu movimento.
Rotação, translação...
Eu giro ao redor de mim mesma, traduzindo o que consigo.
Não entendo o tempo e não sou boa com relação ao ex-passo que nunca deixou de ser aquele meu passo...
Um passo para o espaço mais lindo de tempo no compasso terrestre.
Os anéis de Saturno são nossas alianças de casamento.
Noturno, o espaço acende e brilha.
Acendeu o que parecia adormecido.
No espaço sideral, todo amor é setentrional ao cérebro.
Um enorme buraco negro interno e meridional aos olhos.
A rosa dos ventos perdeu sua cor em seu último passo no espaço.
O medo de ser um astronauta perdido e esquecido é rei.
A gravidade é grave. É idade, é saudade e qualquer coisa que rime.
O tempo é diferente, divergente e quase detergente.
O tempo é purificador através de agentes químicos extergentes.
Queria poder explodir num big bang os resquícios de pensamento...
Os meteoritos e os meteoros se isolam feito manchas escondidas no corpo.
- O espaço passou espaçando o passo que um dia foi espaço.
As coisas voam num foguete para depois voltar a cair por terra.
Ainda bem que tudo que vai volta.
Ainda bem que tudo que vai amadurecer no espaço chove pra dentro de mim.
A chuva ácida vem flácida, tentando corroer o que já correu.
A cada passo, uma corrida sem vida pelo ex-passo no espaço.

Outros Textos